Newsletters disponíveis: Newsletter nº1 do RNCI - Julho / Dezembro 2012   Newsletter nº2 do RNCI - 2016  

 Newsletter nº2 do RNCI - 2016




   Índice

   1. Mensagem de Boas-vindas

   2. Centros Participantes

   3. Microsite RNCI

   4. Documentos Principais

   5. Contactos

Newsletter do Registo Nacional de Cardiologia de Intervenção
 

Mensagem da Comissão Coordenadora do RNCI

 

Caros colegas,

Dando continuidade ao trabalho desenvolvido e tendo sempre como objetivo a atualização e melhoria do Registo Nacional de Cardiologia de Intervenção (RNCI), vimos dar nota das atividades mais recentes nesta área.

A Comissão Coordenadora
Eduardo Infante de Oliveira – Coordenador do RNCI/ Secretário Geral da APIC
Manuel de Almeida – Editor Principal do Corpo Editorial do RNCI
Rui Campante Teles – Coordenador do RNCI no CNCDC


NOVA APRESENTAÇÃO DOS DADOS DO RNCI
Foi adotada uma nova apresentação que, contamos, possa espelhar melhor a realidade nacional. Os dados Portugueses encontram-se agrupados segundo as áreas geográficas, tendo por base a NUTS II (nomenclatura das unidades territoriais para fins estatísticos de 2013) e as áreas de influência dos laboratórios de hemodinâmica.
O benchmark de cada centro está disponível desde Novembro 2015, sendo enviado exclusiva e diretamente pelo CNCDC para os Investigadores Principais por motivos de confidencialidade.
Pode consultar os dados gerais e completos do RNCI, enviados pelos centros nacionais desde 2002 até 2014, no Centro Nacional de Coleção de Dados em Cardiologia (CNCDC) da SPC, disponível em http://www.spc.pt/RegistosNacionaisSPC/Public/Login.aspx

PARCERIA APIC / INFARMED NO ÂMBITO DO SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DE TECNOLOGIAS DE SAÚDE (SiNATS)
Os dispositivos médicos implantáveis no contexto cardiovascular são uma das áreas prioritárias do Sistema Nacional de Avaliação de Tecnologias de Saúde (SiNATS).
O Registo Nacional de Cardiologia de Intervenção apresenta-se como uma potencial solução para a obtenção de dados nacionais que suportem as decisões de comparticipação dos dispositivos médicos implantáveis no contexto cardiovascular. Foi desta potencialidade que surgiu a parceria APIC - INFARMED na candidatura ao Programa de Fundos Estruturais do Portugal 2020.
O objetivo é alcançar a robustez dos dados apresentados para efeitos do SiNATS, e responder às necessidades prioritárias identificadas no RNCI: a colheita de dados de seguimento intra-hospitalar após o procedimento na hemodinâmica; a colheita de dados do seguimento após a alta (eventos major e outros) ; a monitorização da qualidade dos dados de cada unidade de hemodinâmica; a possibilidade de referência cruzada com outras bases de dados (registos de mortalidade nacional).

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO APIC/SPMS
A APIC e os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde estabeleceram um protocolo que estabelece formas de colaboração, no âmbito das suas atividades, tendo em vista o aproveitamento das suas potencialidades técnicas e humanas nas vertentes da promoção da investigação, estudo, acesso e partilha da Plataforma de Dados da Saúde – Portal do Utente (PDS - PU) e Portal do Profissionais (PDS- PP), do Registo Nacional de Utentes (RNU) e do registo Nacional de Cardiologia de Intervenção (RNCI). Este protocolo visa a concretização em particular de dois projetos de integração de registos:
- Implementação e desenvolvimento da iniciativa de disponibilização no Portal do Utente e Portal do Profissional a informação sobre os Procedimentos de Intervenção Coronária efetuados aos Utentes do SNS em Unidades de Saúde Portuguesas.
- Implementação e desenvolvimento da iniciativa de interligação entre o Registo Nacional de Cardiologia de Intervenção, da responsabilidade da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, sob a coordenação da Associação Portuguesa de Intervenção Cardiovascular e do Centro Nacional de Coleção de Dados em Cardiologia e os dados do Registo Nacional do Utente, da responsabilidade dos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS).