Estrutura Orgânica

Órgãos Sociais
2015 / 2017

Organigrama e Colaboradores
2015 / 2017

Comissões
biénio 2015 / 2017

Sócios da SPC com cargos internacionais
2015 / 2017

Conselheiro Científico

Comissões, Biénio 2015/2017

Comissão de Acreditação

Coordenadora: Maria João Andrade
Brenda Moura, Lino Patrício, António Freitas, Leonor Parreira

Centro Nacional de colecção de dados em Cardiologia (CNCDC)

Supervisão de um Vice-Presidente:
Maria João Vidigal Ferreira
Presidente: Jorge Mimoso
Jorge Santos Ferreira, José Ferreira Santos, Luís Rocha Lopes, Marco Costa, Pedro Silva Cunha

Conselho de Jovens Cardiologistas

Direcção: Sérgio Madeira (Coordenador), Ricardo Ladeiras Lopes, Luís Paiva, Márcio Madeira, Andreia Francisco
Assembleia-geral: Mário Silva Santos (Presidente), Francisco Moscosa Costa, Bruno Brochado

Conselho de Reflexão

O Conselho de Reflexão da SPC é constituído pelos Ex-Presidentes da SPC
Fernando de Pádua, Carlos Ribeiro, Luís A. Providência, Rafael Ferreira, Pedro van Zeller, R. Seabra Gomes, Mário Freitas, J. Martins Correia (Presidente), Cassiano Abreu-Lima, Hugo Madeira, Manuel Antunes, Mário G. Lopes, Silva Cardoso

Departamento de Investigação

Director Executivo: Silva Cardoso
Vice-Directores: José Ribeiro, Maria José Loureiro, Cristina Cruz, Nuno Bettencourt, Maria João Vidigal Ferreira, Mário Martins Oliveira

Comissão de Educação Científica

Mário Martins Oliveira (Presidente)
António Hipólito Reis, Rui Campante Teles, Natália António, Ana G. Almeida, Maria de Fátima Pinto, Mário Jorge Amorim, Ana Teresa Timóteo, Alexandra Gonçalves, Luís Rocha Lopes, Francisco Sampaio, Ana Abreu, Maria José Loureiro, Cândida Fonseca, Roberto Palma dos Reis, Carlos Aguiar, Lino Gonçalves, Daniel Ferreira

Escola de Formação Pós-Graduada - Academia

José Ribeiro (Director Executivo e Director do Centro)
Co-Directores: Pedro Azevedo, Cristina Gamboa, Pedro Cardoso

Comissão da Escola de Ressuscitação Cardio-Pulmonar

Daniel Ferreira (Director)
3 membros do Corpo Docente, escolhidos pelo Director
Ana Teresa Timóteo (Coordenadora do GE de Cuidados Intensivos)
Cristina Gamboa (Representante da Direcção)

Comissão de Ética

Mário G. Lopes (Presidente)
Severo Torres, Victor M. Gil, Cristina Gamboa, J. Pereira Miguel, Armando Pereirinha, Martim Diniz

Comissão de Indigitação

Silva Cardoso (Presidente)
Miguel Mendes, João Morais, Luís Basto, Mário G. Lopes, Manuel Antunes, Dulce Brito, Maria da Graça Castro, José Ribeiro

Comissão de Relações Internacionais

Miguel Mendes (Presidente)
Regina Ribeiras, João Morais, Silva Cardoso, Mário Martins Oliveira, Maria João Vidigal Ferreira, Carlos Aguiar, Lino Gonçalves, Miguel Sousa Uva, Ricardo Fontes-Carvalho, Adelino Leite-Moreira, Nuno Cardim

Comissão de Investigação Científica

Maria João Vidigal Ferreira (Coordenadora)
António Hipólito Reis, Rui Campante Teles, Natália António, Maria de Fátima Pinto, Mário Jorge Amorim, Ana Teresa Timóteo, Alexandra Gonçalves, Luís Rocha Lopes, Francisco Sampaio, Ana Abreu, Maria José Loureiro, Cândida Fonseca, Roberto Palma dos Reis, Carlos Aguiar, Lino Gonçalves, Jorge Mimoso

Conselheiro Científico

Prof. Roberto Ferrari,
MD, Ph.D. FESC

Professor of Cardiology, University of Ferrara
Director of Cardiology at S. Anna University Hospital, Ferrara
Department of Morphology and Embryology and LTTA Centre, University of Ferrara, Italy
European Society of Cardiology Past-President

Curriculum Vitae

Órgãos Sociais do biénio 2015-2017

Assembleia geral

Presidente  .  Luís Manuel de Areia Loureiro Basto
1ª Secretária  .  Ana Maria Barreto Mendonça Romão de Brito Camacho
2ª Secretária  .  Maria Manuela Lopes Vieira
Suplentes  .  Filomena da Assunção Gomes de Oliveira, Domingos Francisco Ramos

Direcção

Presidente  .  Miguel Mendes
Vice-presidentes  .  Nuno Bettencourt de Sousa (norte), Maria João Vidigal Ferreira (centro), Mário Martins Oliveira (sul)
Secretária-geral  .  Regina Ribeiras
Tesoureiro  .  Manuel de Sousa Almeida
Secretários-adjuntos  .  Pedro Azevedo, Maria Cristina Gamboa, Pedro Pinto Cardoso

Conselho Fiscal

Presidente  .  Miguel Sousa Uva
Vogais  .  Maria Madalena Andrade Esteves, Paula Cristina Bessa de Freitas Pinto

Presidente-eleito  .  João Morais

Presidente Cessante  .  José Silva Cardoso

Delegado na Madeira  .  Décio Pereira
Delegado nos Açores  .  Dinis Martins

Linhas Mestras de actuação da direcção da SPC do biénio 2015-2017

Lisboa, Maio de 2015

Consolidar o legado histórico dos 65 anos da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, em particular as iniciativas mais relevantes da direcção do biénio 2013-2015:

  • O Departamento de Investigação
  • A Escola de Formação Pós-Graduada em Medicina Cardiovascular
  • O Conselho das Sociedades Científicas Médicas Portuguesas
  • A acreditação e o benchmarking

Projectar a Sociedade Portuguesa de Cardiologia junto dos órgãos do poder, de outras sociedades científicas nacionais e internacionais, associações profissionais e da sociedade civil.

  • Conquistar o reconhecimento do estatuto natural da SPC de liderança na promoção da Saúde cardiovascular no país, realizando periodicamente tomadas de posição públicas, nomeadamente por ocasião do Mês do Coração e do Dia Mundial do Coração.
  • Aumentar a intervenção social, passando o foco da SPC do "estudo" para a "acção/trabalho", confrontando a tutela e a Ordem dos Médicos/Colégio de Especialidade com propostas estratégicas para melhorar a prestação de cuidados de Saúde Cardiovascular e para dignificar o exercício da Cardiologia e das suas sub-especialidades.
  • Pensar a rede de cuidados em Saúde Cardiovascular disponibilizados à população, em termos de eficácia, custos e distribuição geográfica.
  • Dinamizar todos os corpos sociais da SPC, nomeadamente o Conselho Português para a Pratica da Cardiologia e o Conselho dos Jovens Cardiologistas.
  • Garantir aos seus sócios uma formação cardiológica de qualidade e acreditada, no curriculum fundamental e nas sub-especialidades.
  • Modernizar a SPC, efectuando uma revisão estatutária inspirada no modelo da Sociedade Europeia de Cardiologia, que permita adaptar a nossa estrutura e funcionamento às exigências dos tempos actuais, tornando-nos mais abertos, participativos e democráticos.
  • Aprofundar as relações com as Sociedades Europeia, Espanhola e Brasileira de Cardiologia.
  • Reforçar a colaboração com as sociedades científicas e órgãos profissionais dos países de língua oficial portuguesa, amplificando a dinâmica criada pelo recente lançamento da Federação das Sociedades de Cardiologia dos Países de Língua Portuguesa.